Versejos.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Um acenar singelo.

Sempre nutri um fascínio especial pelas palavras. Gosto do delírio que elas me ocasionam. Desde muito pequenina sentia necessidade de bordar versos ou coisas assim. Tear palavras é um dos meus maiores deslumbres pessoais. É forma de vivificação cotidiana. Escrevo faminta e despudora. Sem parcimônia. Urgente. Agônica. O problema é que sempre carreguei comigo a intimidação de desnudar-se ao outro e o receio de explicitar minha escrita a estranhos. Hoje amanheci mais viva e pulsante. Bem mais audaz e impetuosa. Razão maior de estar aqui. Sepultei meu medo comezinho e escroto e cá estou a fazer minha primeira postagem virtual. Confesso não ser uma grande escritora. Produzo coisas sóbrias, de beleza escassa e tacanha. Isso é o que menos importa, creio eu. Meu intento maior com a criação do blog é fazer estancar minha maldade com as palavras. Não posso mais aprisioná-las tanto. Quanto a experiência de ter um blog, espero poder vê-lo sobreviver ao tempo. É, espero.

3 comentários:

  1. agradeço-lhe a visita
    seu comentário foi lindo *.*
    obrigada mesmo
    você é incrível
    bjos

    http://rgqueen.blogspot.com/

    êee
    primeira a comentar e seguir
    que honra cherry!
    bjos
    virei sempre
    gostei do texto
    bem vinda

    ResponderExcluir
  2. me vejo em suas palavras claramente...
    então escreva,sempreee. seja super bem vinda!

    bjus

    ResponderExcluir
  3. Lindo Post!
    e as palavras,um encanto!
    Seja bem vinda a blogosfera,que este te traga várias experiências,como tem trago a mim.
    Já te sigo!
    Beijo

    ResponderExcluir