Versejos.

quinta-feira, 27 de março de 2014

Necessidade...

Porque eu necessito dos torpores, dos delírios, das delicadezas, da beleza residente na natureza das coisas, do sutil encantamento das flores e da poesia imbricada a tudo isso, que tanto é e me faz: vida!