Versejos.

terça-feira, 8 de abril de 2014

O Ser-tão fé-rtil de Senhoras.

Aqui nesse ser-tão
farto
de en-cantos
e prantos
feito de céu
e chão rasgado
e sol
e imensidão
refugiam-se
as marias,
as severinas
e as joanas
exímias senhoras
de calejadas mãos
forjadas à luta
não fogem a labuta
nesta terra de cão.
De alma serena
peito aberto
e pés no chão
rebentam fronteiras
e sem temer a dor que desespera
vão teando seus destinos à mãos.
Prenhes de esperança
e em ancha devoção
embrulham
o diabo da ilusão
e sonham...
sonham dominar o mundo!
Nas manhãs e tardes dos dias nossos
debaixo de um escaldante sol
A lágrima
e o suor
encharcam o chão
e cumprindo a dura sina
desta vida severina
vagam
lumes
nossas senhoras
a plantar as sementes
a regar suas flores
nesse ser-tão,
fé-rtil
que é vida
e cais
e pão.







Nenhum comentário:

Postar um comentário